Monthly Archives

novembro 2011

Dicas, Receitas

Dica de livro: "Comer é um sentimento"

Esse livro já é meio antiguinho, mas é um dos meus preferidos para toda a vida. Sempre pego ele e dou uma lida nos sublinhados, ele tem o poder de me transportar para outro padrão de pensamento com relação a comida. Um pensamento leve, porém coerente e respeitoso com relação a nós mesmos, nossa alimentação e nossa saúde.

Apesar de o autor (François Simon) ser um crítico gastronômico francês dos mais temidos na França, consegue deixar de lado a fama de mau e passar de maneira deliciosa (literalmente, porque inclui também algumas receitas), uma reflexão sobre a nossa relação com a comida.

A proposta do livro é tentar “reestabelecer o contato com sua realidade pessoal, procurando escutar seu próprio corpo e suas emoções. Fazer uma refeição, nessa perspectiva, não pode se limitar a alimentar o corpo, nem a reservar o prazer proporcionado pela comida, a ambientes e serviços que não fazem parte de nosso cotidiano“, “numa era em que regimes e silhuetas anórexicas coexistem com excessos alimentares, qual o papel da comida no cotidiano das pessoas?”.

O autor convida o leitor a vivenciar uma nova maneira de comer, na prática, com conselhos e receitas, bem ao modo francês, cheio de prazer, creme de leite e manteiga, mas também tem receitas saudáveis como a que postarei logo mais de um creme de lentilhas coral com cenoura.

Esse é o tipo de livro que eu gostaria de ter escrito (do alto da minha modéstia rsrsrs), quanto mais leio e releio, mais me deleito com as idéias, a filosofia, as receitas… Abaixo alguns trechos, na impossibilidade de citar o livro todo:

“Antigamente cavávamos nosso túmulo com os dentes, agora lambemos a própria lápide ao longo da vida. Esses estranhos rituais de enfurecidos mastigando ao contrário são articulados como uma sutil redenção paga por meio de gorduras localizadas, barriga, obesidade, diabetes e outras torturas internas”.

“Comer bem  não é complicado. Grosso modo, paramos quando a fome acaba e sentamos à mesa quando o estômago nos dá um pequeno pontapé. Em seguida, escolhemos o que gostamos e ponto final… Mas, antes disso é necessário saber construir a casa. Recomeçar desde o início, no café da manhã. E depois revisar tudo calmamente, com muita ternura e gentileza. Sentar-se, beber, dormir, amar quem está próximo de nós… Basta ter um pouco de paciência, de doçura e ironia para com as coisas da vida”.

“Hoje, remixamos  o mingau com palavras mais decididas, mais atuais. Bouffer (na França é sinônimo de comer), por exemplo , etimologicamente, quer dizer “engolir raiva”. A partir daí, certamente é mais fácil entender o enredo”.

“Cada um de nós tem um continente adormecido no estômago… Procure bem, logo encontrará sua própria ilha”.

Adoro o capítulo que se chama: “Pequenas dicas para os arremessadores de peso e as libélulas”, em que o autor dá diquinhas para uso das “libélulas”, coisas do tipo:

– “coma somente quando tiver com fome”;

– “se estiver com muita fome, alimente-se de legumes secos e verdes que não tenham restrições”;

– “pelo menos uma vez a cada hora, respire fundo…”;

– “todo dia, evite pelo menos uma vez o elevador e suba a pé”;

– “confie no seu bom senso”;

-“se não conseguir, marque uma consulta com um nutricionista…”

Dentre outras, uma mais interessante e aplicável que a outra…

Bom esse post já está ficando longo demais, e a vontade é continuar por muitos caracteres, no desejo de passar um pouco para você do sentimento que esse livro me transmite, sobre o prazer de saber viver comendo… Vontade de comprar pelo menos uns 50 exemplares agora e sair distribuindo para os amigos e pacientes…

Amanhã posto a receita da sopa de lentilhas com cenoura…

Bjinhos, Carol

 

Dicas, Receitas

O que escolher no cardápio quando se está de dieta e dica de restaurante em Brasília

Uma das grandes dificuldades para quem está de dieta, ou cuidando da alimentação para uma vida mais saudável, é manter a vida social, saídas, bares, restaurantes, festas, enfim, aqueles momentos lindos em que nos reunimos, normalmente em volta de uma mesa de comida.

A minha proposta é que você não deixe, jamais, em tempo algum, de compartilhar desses momentos. Ao contrário compartilhe por completo, vivenciando tudo o que você merece, inclusive ser saudável. Fácil falar né? Mas e na prática o que fazer?

Para te ajudar, vou começar a postar dicas de o que escolher em cardápios de restaurantes específicos que eu visitar, mas que servirão de inspiração para você utilizar onde estiver. Pensando saudávelmente “mode on”, onde quer que você estiver.

Já postei anteriormente sobre o bar Glória em Goiânia e hoje vou falar de sorveteria em Brasília, mas que também serve alguns lanches. Acha impossível? Vamos ver…

A Saborella é uma sorveteria famosa em Brasília, pela qualidade de seus sorvetes artesanais.

Era o lugar no caminho que surgiu para nós almoçarmos. E apesar de ser uma sorveteria, serve outras coisas como sanduiches, omeletes e biscoitos.

No cardápio tinham algumas opções sem glúten, como por exemplo a tapioca e o cuzcuz de milho.

Mas como era almoço, queria uma coisa mais “substanciosa”.

Fui de omelete com salada. O truque saudável foi, pedir para retirar o queijo do omelete e da salada. Ou seja, sem lacteos e sem glúten.

Descobri que eles tem sorvete sem leite de jabuticaba e manga. Mas infelizmente tem açúcar, que de vez em quando também não mata ninguém né gente…

Agora experimenta olhar o cardápio de onde você for com olhos de quem pensa “saudávelmente” e me conta.

 

 

Dicas, Receitas

Mousse de manga com coco – doce sem açúcar, sem leite e sem glúten –

Sabe aquela vontade de comer um doce bem quando vc esta de dieta? Ou no lanchinho da tarde? Pois é… Vem cá que tem um mousse de manga com coco que pode salvar seu lanche ou sobremesa.
E o melhor, sem lacteos, sem glúten e sem açúcar, mas sim, com muito, muito mesmo, SABOR.

Ingredientes:
– 2 mangas pequenas bem maduras
– 1 vidro pequeno de LEITE DE COCO
– 2 colheres de sopa de linhaça hidratada (deixar de molho na água de um dia para o outro)
– 1 laranja sem casca
– 1 colher de sopa de mel de abelhas

Modo de fazer: liquidifica tudo, leva na geladeira (ou congelador se quiser tipo picolé) e vai ser feliz, vai, mas vai sem culpa, porque esse docinho aqui pooooode.

Beijos,
Carol

Dicas, Receitas

Dica de Restaurante em Goiânia

No meio do caminho entre o consultório e minha casa um lugar me chamou a atenção, mesas e cadeiras feitas de pneus, debaixo de árvores, como se fosse um quintal, perdido no meio da confusão da cidade…

Na verdade o espaço é o primeiro restaurante de Goiânia baseado na gastronomia consciente, que leva em consideração o impacto ambiental na produção das refeições, e pretende permitir ao cliente vivenciar a sustentabilidade. Interessante não?

A comida é realmente deliciosa e super funcional, com a utilização de ingredientes orgânicos, frescos e nutritivos, garimpados quase que diariamente.

                No dia que fui a entrada era uma salada divina, com um molho maravilhoso (consegui a receitinha) e um espaguete com  molho de tomate e manjericão. Como eu estava com restrição de glúten e lácteos foi só pedir que logo a chef providenciou um macarrão sem glúten e me  fez  feliz e saudável… E o melhor a um preço ótimo( média de R$16,00 o almoço com entrada e prato principal).

                 A vontade era de não ir embora nunca… Delícia de lugar!!! Conversando com a chef e proprietária do local Nayana Caetano, descobri que a mocinha rodou muito pelo mundo até chegar aqui. Começou em Firenze na Itália descascando batatas aos 17 anos, passou por Paraty, Visconde de Mauá, Brasília e Pirenópolis. E me contou, com os olhos de quem é apaixonada pelo que faz, um pouco do que aprendeu e o que a fez querer ter seu próprio espaço.

                 Fiquei mais feliz ainda ao saber que ela fabrica e vende a biomassa de banana verde, um grande aliado em várias dietas, que ajuda no funcionamento intestinal e consequentemente na saúde geral, mas que é uma canseira para ser feita e até hoje poucos dos pacientes para quem eu prescrevi se animaram a fabricar. Problema solucionado, só ligar no Jardim. Ufa!

Acho que encontrei um novo lugar no mundo!!! hehehe

Abaixo a receita do molho divino para salada:

Receita de citronette de manjericão

Ingredientes:

200ml de azeite

100ml de caldo de limão (recém extraído)

15 a 20 folhas de manjericão fresco (verde ou roxo)

1 pimenta de cheiro (sem as sementes)

Sal a gosto

Modo de fazer: Bater no liquidificador todos os ingredientes e armazenar em um recipiente de vidro por até dez dias na geladeira. Usar para temperar saladas ou marinar legumes.

 

O Jardim das Delícias fica na Av. Cora Coralina, n° 654, setor sul, (antes da Universidade Salgado do lado esquerdo), funciona de terça à sábado das 10 às 18 horas, além de também  trabalhar com serviço de buffet.

Alguns produtos estão disponíveis sob encomenda e os pedidos podem ser feitos via email (contato.jardimdasdelicias@gmail.com) ou pelos telefones: 32810776 e 81203613.

O menu da semana é divulgado toda segunda-feira no blog da chef, no twitter (@jardimdelicias) e nas atualizações de status do facebook

Dicas, Receitas

Detox Delivery no Rio de Janeiro

Vocês acham que eu estou descansando ? Erraram, estou trabalhando. Um trabalho delicioso, por sinal.

Estou no Rio de Janeiro fazendo o acompanhamento de uma paciente e amiga (Lalá Noleto) no detox delivery.

Como comentei no twitter (@carolmoraisnut) o que estava acontecendo, começaram a surgir dúvidas sobre o que é a detox delivery e como ela funciona.

A detox é basicamente uma dieta que auxilia na eliminação das toxinas que atrapalham o bom funcionamento do nosso metabolismo. Através de uma alimentação e suplementação, além de outras orientações. Tudo levando em consideração a individualidade bioquímica de cada um.

Para quem tiver interesse de uma detox delivery em casa, é preciso agendar uma consulta (62.30877966). Ou me enviar um email, que estudaremos a melhor forma.

 

Ontem o primeiro prato foi o macarrão de abobrinha, que aprendi no site da Dedo de Moça, que sempre faz sucesso. Para quem pediu, segue abaixo a receitinha:

Ingredientes (para 2 pessoas)

2 abobrinhas verdes médias, cortadas em tirinhas

Molho de Tomate

1 ½  cebola cortadinha em cubinhos

1 dente de alho

1 colher (sopa) de óleo de coco

Pimenta-do-reino moída na hora

150ml de molho de tomate (italiano)

1 tomate sem pele e sem semente cortados em cubos

Folhinhas de manjericão na hora de finalizar

Modo de fazer

1. Cozinhar a abobrinha al dente.  Depois de cozida, dê um choque térmico num recipiente com água e gelo.

2. Para o molho, doure o alho em 1 colher de óleo de coco e acrescente a cebola. Refogue até ficar transparente. Adicione o molho de tomate. Acrescente o tomate e cozinhe até ferver. Ajuste o sal e  a pimenta-do-reino.

Como montar o prato: Aqueça o macarrão de abobrinha rapidamente no restante do óleo de coco. Coloque o macarrão no centro do prato e acrescente o molho. Finaliza com as folhinhas de manjericão.

Dicas, Receitas

E molho assado já viu?

Tava morrendo de vontade de comer uma lasanha de abobrinha… Mas quando fui fazer, não tinha os recheios, tentei mesmo assim e quando ficou pronto, era um molho… Cozinhei um macarrão SEM GLÚTEN e inventei a roda. HAHAHA

 Macarrão com molho ASSADO.

Depois pensando, vi que é legal porque os sabores vão se apurando e vc não precisa ficar ali com a barriga no fogão de olho na panela.

Como fazer?

INGREDIENTES: Para duas pessoas comerem beeemm…

2 abobrinhas cortadas em rodelas

1 copo americano grande de passata de tomate (aquele purê de tomate sem aditivos, puro tomate mesmo)

3 tomates cortados em rodelas

2 colheres de sobremesa de Alho desidratado

Folhas de manjericão fresco, Sal, Azeite

160 gramas de macarrão sem glúten

Vai intercalando como  se fosse uma lasanha mesmo: Molho + sal + alho desidratado + abobrinha + manjericão + tomate e começa tudo de novo. Atenção ao sal e um toque de pimenta calabresa tb fica bom se vc gosta de molhos picantes. Coloca no forno na temperatura de 150°C por aproximadamente 1 hora. Cozinha o macarrão al dente, e pronto, adiciona o molho e vai ser feliz… Aliás, como a receita são para duas pessoas, chama alguem pra ser feliz juntinho… 😉